Você está visualizando uma versão anterior do blog Eberick Next. Mantenha-se informado acessando o novo blog
Acesse http://ebericknext.altoqi.com.br
Página Inicial > Pré-moldados > Ligações semirrígidas entre vigas e pilares

Ligações semirrígidas entre vigas e pilares

Escrito em 08/12/2011, por Karine Cunha de Souza

No Eberick Pré-moldados, por default as vigas são lançadas apoiadas sobre os consolos dos pilares, com as ligações rotuladas. No entanto, pode ser desejável enrijecer algumas das ligações para buscar melhores resultados quanto a deslocamentos ou estabilidade da estrutura.

Para isso, pode-se fazer uso de ligações semirrígidas entre vigas e pilares, que podem ser introduzidas no programa em duas modalidades: barra passante ou definida pelo usuário. A ligação do tipo barras passante consiste em deixar furos transversais nos pilares pré-moldados e introduzir barras na face superior da viga, numa porção concretada após a montagem da estrutura. Já a opção definida pelo usuário permite que sejam introduzidas ligações soldadas, protendidas, com barras rosqueadas e quaisquer outras ligações que se conheça a eficiência da ligação. As ligações com barra passante serão dimensionadas e detalhadas pelo programa, enquanto as ligações definidas pelo usuário são incorporadas no modelo pelo programa, mas o detalhamento deve ser completado pelo usuário.

A ligação semirrígida com barra passante está disponível através do botão “Modelo” no diálogo das vigas com 2º estágio de concretagem.

Diálogo de viga pré-moldada (botão Modelo)

Neste diálogo é definida a quantidade de barras utilizadas na ligação, o diâmetro destas barras e se a direção da ligação é principal ou secundária. Essa última definição refere-se ao caso de haver barras transversais em duas direções, sendo que a ligação na direção principal seria aquela que teria o maior braço de alavanca para o dimensionamento.

Uma vez que o usuário define uma das ligações como sendo principal, o programa ajusta automaticamente a ligação semirrígida na outra direção para ser detalhada como secundária, detalhando os furos nas posições corretas nos detalhamentos dos pilares, já considerando as devidas folgas.

Indicação dos furos da ligação semirrígida no pilar

A partir da posição, do diâmetro, da quantidade de barras e do vão da viga o programa calcula automaticamente o momento resistente e a rigidez secante da ligação, com o qual se obtém o fator de restrição para a ligação (ar). Esses dados são utilizados para calcular a rigidez da mola na montagem do modelo, resultando num conjunto de momentos fletores atuantes na peça.

O momento atuante obtido após ser processada a estrutura com os dados de rigidez serão comparados com o momento resistente desta ligação, emitindo aviso caso Ma > Mr. O resultado destas verificações pode ser examinado através do relatório de Ligações por barra passante, disponível na janela de dimensionamento das vigas.

Nas ligações do tipo barra passante ainda são realizadas todas as verificações geométricas para a ligação, emitindo avisos nos detalhamentos dos pilares e vigas correspondentes quando os furos não couberem na região da laje, por exemplo.

Exemplo do posicionamento das barras na ligação

As ligações do tipo barra passante terão suas armaduras representadas junto com o detalhamento das lajes, uma vez que são montadas em obra e concretadas junto com as capas das lajes.

Detalhamento das armaduras da ligação semirrígida

No detalhamento das lajes também pode ser incluído um detalhe típico, representando um corte de uma região com ligação semirrígida para facilitar o entendimento em obra.

Detalhe típico da ligação semirrígida

Além da ligação do tipo barra passante o usuário pode utilizar outro tipo de ligação semirrígida, utilizando a opção de ligação “Definida pelo usuário”. Neste caso, de acordo com a experiência do projetista, pode ser informado um fator de restrição com base na ligação a ser adotada, e que será utilizado na montagem do modelo. Isso permite que o usuário insira no modelo quaisquer tipos de ligações disponíveis no mercado, uma vez que o usuário tem flexibilidade de definir uma rigidez qualquer para a ligação.

No detalhamento das vigas com este tipo de ligação será emitido um aviso informando que é necessário incluir manualmente o detalhamento da ligação.

Categorias: Pré-moldados Tags:


1 rating, 1 vote1 rating, 1 vote Faça login para votar!
Loading...

  1. Andre Portz
    | #1

    Um belo trabalho do Desenvolvimento, parabéns portanto !

    Vejo que foram a fundo neste quesito, de extrema importância para o dia-a-dia de quem projeta estruturas em prémoldados/préfabricados. Realmente será de grande utilidade e deve ser testado à exaustão para o melhor refinamento dos resultados.

    Acrescento que é muito comum a utulização de parafusos de aço nessas ligações rígidas e semirrígidas. Se, em algum momento posterior a este lançamento, isso puder ser estudado, também será de grande valia.

    Quero deixar registrado que sinto orgulho e satisfação em poder ser usuário de um trabalho elaborado com tamanha eficiência e metodologia.

  2. Evani Dos Santos Timboni
    | #2

    Bem pensado!!!

    Acho que o unico problema que teremos é em grande dimensoes, pois restringe a dilatacao termica, o que deve ser verificado.

    ps. meu pc nao tem acentuacao, desculpe.

    abs

    a todos

  3. Gilmar Lopes
    | #3

    Muito bom.voces estão de parabens.

  4. Solution Eng E Consultoria Ltda
    | #4

    Temos também como sugestão o estudo da opção de ligação com emendas de barras da Rudloff, mas ficamos felizes pelo avanço do sistema.
    Quando teremos lançado este release?

  5. Moderador Blog Eberick
    | #5

    Bom dia @Solution Eng E Consultoria Ltda,
    O próximo release do Eberick pré-moldado deve sair no início do ano, mas este recurso de ligações semirrígidas citadas no post já está disponível na versão que vocês estão utilizando.
    De todo modo, estamos anotando a sua sugestão.

  6. Roger Scapini Marques
    | #6

    Excelente, com certeza tornará o produto mais competitivo. Como eu conheço pouco a respeito do assunto, me dou a liberdade de fazer uma pergunta potencialmente besta: Seria possível deixar esperas de aço no console e na viga para tornar o engaste 100% rígido?

  7. Moderador Blog Eberick
    | #7

    Boa tarde @Roger Scapini Marques,
    Na ligação semirrígida o usuário pode definir um fator de restrição variando entre 0 (ligação flexível) e 1 (ligação rígida), podendo simular uma situação de engaste no Eberick, mas é importante lembrar que um engaste depende também da rigidez dos próprios elementos envolvidos (viga e pilar).

  8. Roger Scapini Marques
    | #8

    Moderador Blog Eberick :
    Boa tarde @Roger Scapini Marques,
    Na ligação semirrígida o usuário pode definir um fator de restrição variando entre 0 (ligação flexível) e 1 (ligação rígida), podendo simular uma situação de engaste no Eberick, mas é importante lembrar que um engaste depende também da rigidez dos próprios elementos envolvidos (viga e pilar).

    Obrigado, moderador, eu sei que é possível configurar o grau de engastamento, mas o Eberick fornecerá um detalhamento que garanta uma ligação rígida sem concretar a viga juntamente com o pilar?

  9. Moderador Blog Eberick
    | #9

    Bom dia @Roger Scapini Marques,
    A configuração do grau de engastamento está disponível para ligações semirrígidas do tipo “Definida pelo usuário”, onde deve-se prever o detalhamento da ligação a parte.

  10. Thalentos Engenharia Ltda
    | #10

    mas uma ferramenta muito interessante, mas não consegui localizar na versão que eu estou utilizando do next?

  11. Moderador Blog Eberick
    | #11

    Bom dia @Thalentos Engenharia Ltda,
    Este recurso estará disponível após aderir a versão beta do Eberick Pré-moldado e efetuar a atualização remota do seu protetor.

  1. Nenhum trackback ainda.
Os comentários estão fechados.