Página Inicial > Novos recursos > Escadas plissadas (Parte 4)

Escadas plissadas (Parte 4)

Escrito em 11/06/2012, por Glauco de Souza Marcon

Finalizando o recurso para projeto de escadas plissadas, foi tratado o detalhamento da armadura secundária dessa escada, disposta nos pisos, e das armaduras das continuidades. As armaduras de ligação do lance de escada são ancoradas em vigas de apoio ou em lajes adjacentes, seguindo critérios análogos aos das escadas convencionais.

Além disso, foi criada uma opção para detalhamento da armadura longitudinal da escada na forma de estribos independentes, ao invés de barras contínuas. A ligação dessa armadura com os apoios é feita na forma de barras dobradas, mas apenas com o comprimento necessário para a ancoragem.

Configuração do tipo de detalhamento da armadura

 

Relatório de cálculo do lance de escada LE1


Relatório de cálculo do lance de escada LE3



Detalhamento com estribos (neste caso o detalhamento sempre será feito com esperas independente desta configuração estar ou não habilitada)

Categorias: Novos recursos Tags: , ,


0 rating, 0 votes0 rating, 0 votes (Total:0 voto(s), Avaliação: 0 positivo(s))
Loading ... Loading ...

  1. Andre Portz
    9, julho, 2012 em 13:05 | #1

    @Yutaka parabéns. É essa troca de informações que faz um Blog dessa natureza ter valia. Eu sempre defendí que, após um release sair, os recursos devem ser testados à exaustão por todos e todos devem trocar informações a esse respeito.

    Eu lancei uma Escada Plissada com pé-direito de 6,0 m em uma estrutura apenas para teste. Criei esta estrutura como sendo em dois pavimentos de 3,0 m cada, todos amarrados por vigas. Para minha surpresa, ao lançar a escada por este novo método de lançamento de escadas, não havia a opção de apoiar a escada diretamente no térreo, escolhendo pular o pavimento intermediário. Já conversei com o Ronaldo, entendí as razões que me foram apresentadas mas deixo claro que considero o recurso como incompleto. Tenho tido muitos casos de pequenas construções que utilizam uma escada única externa para acesso direto ao 2º pavimento. Estando assim incompleto, voltamos ao problema de precisar lançar uma estrutura em separado só para detalhar as escadas.

  2. Yutaka Mario Kobayashi Junior
    10, julho, 2012 em 10:59 | #2

    BOM DIA SENHORES.

    O pessoal o suporte me respondeu, de maneira bem competente. Da duvida que coloquei aqui no blog, referente ao POST 15 da pagina 8, deste topico.

    E pelo visto o problema é de BIOS (Bichinho Ignorante que Opera o Sistema –> EU)

    Vamos resumir o que o suporte disse:

    ELEMENTOS DE ESCADA NÃO CONVERSAM COM LAJES!!!!!

    Sendo assim, aquilo que ja comentamos de “possibilitar o engastamento de laje em escada” esta bem errado; pois nao é que os elementos não engastam, na verdade eles nao se enxergam!
    Não engastam e nem se apoiam.

    Quando quisermos fazer um lance de escada apoiado em uma laje, temos que fazer a laje na verdade ser lançada como PATAMAR.

    Segundo o suporte, isso esta no manual, juro que li o manual de cabo a rabo, mas nao me lembro disso.

    Mas é aquele negocio, temos que ficar olhando olhando e analisando os resultados, ver se a estrutura esta se comportante como queremos!

    Abraços a todos.

  3. Andre Portz
    10, julho, 2012 em 13:29 | #3

    @Yutaka
    Esse é um dos pedidos que foram feitos aqui no Blog. A opção do Eberick comunicar as escadas com as Lajes comuns. A opção atual, das escadas somente se comunicarem com as Lajes lançadas como patamar, na minha opinião é contraproducente para o usuário.

    A bem da verdade, já questionei com o Suporte muito a esse respeito e me garantiram que a Laje lançada como patamar pode ter as mesmas características de uma Laje comum, inclusive o cálculo com plastificação.

  4. Renato C. Costa
    18, julho, 2012 em 15:13 | #4

    @Yutaka (perdi o fio da meada, por isso posto aqui) em relação aos momentos da fundação… Ao pilar da fundação… O modelo unifilar do ebdrick tem que permitir a inclusão do modelo biela-tirante Já no nó do elemento da fundação indepententemente do elemEto da superestrutura … De modo que o pilar possa nascer em qq posição, etc e tal – o erroatual é INADMISSÍVEL

  5. Yutaka Mario Kobayashi Junior
    11, setembro, 2012 em 09:35 | #5

    Bom dia Moderador.

    Sem querer causar muita confusão, mas ja causando. Fui utilizar o recurso da escada plissada, e fiquei a me perguntar.

    Foi notável a preocupação do desenvolvimento em relação as ligações entre os estribos, para poder detalhar a escada apenas com eles, invés da armadura continua.

    Pergunto…

    Não seria um preciosismo isso? Visto que, acho que todos os usuários next, participantes do blog, se manifestaram que utilizam de estribos. (Então digamos, pode-se dizer que seria um postulado?).

    Se a Altoqi nao quiser se preocupar com isso, poderia emitir um aviso, que fica por conta do usuário verificar as ligações.

    Eu disse preciosismo pois o Eberick hoje ja faz tanta coisa que nao é 100% e com avisos, que mais um não seria problema.
    Vamos aos itens?
    - Não considera elevações no portico (isso nem aviso emite);
    - Apesar de considerar um pilar com carga tracionada, não trata a armadura como tirante.
    - Quando marcamos esperas isoladas, ou sem esperas para os pilares; a continuidade é comprometida, ou um trabalho adicional deve ser feito.
    - Vigas com flexão obliqua
    - Pilar nascendo em pilar, que temos que representar como nó, e normalmente fazer as esperas manuais.

    Nao é critica isso, mas assim, ja que temos tudo isso ja acontecendo (talvez mais coisas que me esqueci); por que não liberar o recurso para ser mais utilizado. Eu mesmo, utilizei o recurso, apenas para aproveitar os cortes no projeto, e o corte para gerar os estribos no qicad.

    Abraços.

  6. Yutaka Mario Kobayashi Junior
    11, setembro, 2012 em 09:39 | #6

    @Renato C. Costa

    Desculpe Renato, ficou parado o topico aqui e acabei nem vendo os RSS;

    Pois é.. esse ai de pilar de fundação é complicado, os momentos vão la em cima.

    O programa da uma sensação de que, a carga do pilar é aplicada na base do bloco. Ai onde ficam as bielas? onde fica o bloco rigido? hehehe; o bloco é dimensionado certo, mas muitas vezes com cargas erradas.

    Eu vejo, como ideal, se fosse possivel, inves de lançar o pilar de fundação, lança-se pilar normal, e lança o bloco sobre o pilar; de tal modo, que também seja possivel identificar as proximidades das estacas entre blocos.

    Fui tentar fazer esses dias um predinho, com o pavimento subsolo, e criar um pavimento abaixo para o fosso do elevador (a base), de 1,50m; haehaeha, acha que os blocos do subsolo eram detalhados? (Altura do bloco maior que altura do pilar) ai tem que lançar e criar elevação, e nem pensar em criar viga no subsolo e outra no terreo, pois ai, ficariam sobrepostas.

    Abraços.

  7. Cristiano Sesti Rochedo
    11, setembro, 2012 em 10:39 | #7

    Yutaka Mario Kobayashi Junior :
    @Renato C. Costa
    Desculpe Renato, ficou parado o topico aqui e acabei nem vendo os RSS;
    Pois é.. esse ai de pilar de fundação é complicado, os momentos vão la em cima.
    O programa da uma sensação de que, a carga do pilar é aplicada na base do bloco. Ai onde ficam as bielas? onde fica o bloco rigido? hehehe; o bloco é dimensionado certo, mas muitas vezes com cargas erradas.
    Eu vejo, como ideal, se fosse possivel, inves de lançar o pilar de fundação, lança-se pilar normal, e lança o bloco sobre o pilar; de tal modo, que também seja possivel identificar as proximidades das estacas entre blocos.
    Fui tentar fazer esses dias um predinho, com o pavimento subsolo, e criar um pavimento abaixo para o fosso do elevador (a base), de 1,50m; haehaeha, acha que os blocos do subsolo eram detalhados? (Altura do bloco maior que altura do pilar) ai tem que lançar e criar elevação, e nem pensar em criar viga no subsolo e outra no terreo, pois ai, ficariam sobrepostas.
    Abraços.

    E no Pré então que a altura da fundação tem que ser muito maior por causa do cálice!!!

  8. Cristiano Sesti Rochedo
    11, setembro, 2012 em 10:39 | #8

    Yutaka Mario Kobayashi Junior :
    Bom dia Moderador.
    Sem querer causar muita confusão, mas ja causando. Fui utilizar o recurso da escada plissada, e fiquei a me perguntar.
    Foi notável a preocupação do desenvolvimento em relação as ligações entre os estribos, para poder detalhar a escada apenas com eles, invés da armadura continua.
    Pergunto…
    Não seria um preciosismo isso? Visto que, acho que todos os usuários next, participantes do blog, se manifestaram que utilizam de estribos. (Então digamos, pode-se dizer que seria um postulado?).
    Se a Altoqi nao quiser se preocupar com isso, poderia emitir um aviso, que fica por conta do usuário verificar as ligações.
    Eu disse preciosismo pois o Eberick hoje ja faz tanta coisa que nao é 100% e com avisos, que mais um não seria problema.
    Vamos aos itens?
    - Não considera elevações no portico (isso nem aviso emite);
    - Apesar de considerar um pilar com carga tracionada, não trata a armadura como tirante.
    - Quando marcamos esperas isoladas, ou sem esperas para os pilares; a continuidade é comprometida, ou um trabalho adicional deve ser feito.
    - Vigas com flexão obliqua
    - Pilar nascendo em pilar, que temos que representar como nó, e normalmente fazer as esperas manuais.
    Nao é critica isso, mas assim, ja que temos tudo isso ja acontecendo (talvez mais coisas que me esqueci); por que não liberar o recurso para ser mais utilizado. Eu mesmo, utilizei o recurso, apenas para aproveitar os cortes no projeto, e o corte para gerar os estribos no qicad.
    Abraços.

    Eu tenho aproveitado apenas os cortes também!!!

  9. Cristiano Sesti Rochedo
    11, setembro, 2012 em 11:28 | #9

    Se tivessem implementado patamar em leque que foi o modelo de escada mais votado na enquete não estariam com esse problema agora!!! Agora temos uma escada plissada que não está agradando quase ninguém!!!

  10. Renato C. Costa
    28, janeiro, 2013 em 14:31 | #10

    @Moderador, estou anexando a seguinte foto de obra em execuçÃo da referida escada para compor o banco de dados dos requisitos de detalhamento de tal elemento; na foto, é possível distinguir bem os estribos na armação tanto dos patamares quanto dos espelhos para toda escada, inclusive arranques.

Página de comentários
1 7 8 9
  1. 29, junho, 2012 em 16:32 | #1
Os comentários estão fechados.