Página Inicial > Melhorias nos recursos existentes > Nova opção para separar as sobrecargas nas lajes na tabela da forma

Nova opção para separar as sobrecargas nas lajes na tabela da forma

Escrito em 12/05/2009, por Nilson Cezar Mattos

Na geração da planta de formas, existe a opção de incluir uma tabela de lajes, a qual indica o nome, tipo, espessura e sobrecarga total em cada laje. Com o Módulo Master presente, a sobrecarga pode ser informada para diferentes casos de carregamento. Para melhorar essa indicação na forma, foram criadas duas opções, sendo que uma separa as sobrecargas em permanente e acidental e outra separa cada caso de carregamento. Além disso, outra opção permite incluir a exibição de uma coluna adicional com o peso próprio da laje.

Estando habilitada a configuração para gerar tabela para as lajes na planta de forma, para usuários do Módulo Master permite-se exibir o peso próprio das lajes separadamente, habilitando o item “Incluir peso próprio”, ou ainda apresentar de 3 formas distintas todas as cargas distribuí­das atuantes nas lajes, através do item “Sobrecarga”:

  • Total: somatório de todas as cargas distribuí­das atuantes nas lajes.

Tabela de cargas das lajes na planta de  forma incluindo o peso próprio e a sobrecarga total

  • Por natureza: representa separadamente as cargas permanentes e acidentais no grupo “Sobrecarga”.

A carga Permanente é o somatório do carregamento Adicional (no diálogo da laje são os campos “Revestimento” e “Adicional” dentro de “Extras”) e qualquer outro caso (ação) de carregamento vinculado í  natureza Permanente que pode ser incluí­do pelo usuário dentro de “Configurações-Ações” e exibido dentro de “Extras”, como por exemplo, o carregamento default do programa “Solo”.

A carga Acidental é o somatório do carregamento Acidental (no diálogo da laje são os campos “Acidental” e “Acidental” dentro de “Extras”) e qualquer outro caso (ação) de carregamento vinculado í  natureza Acidental que pode ser incluí­do pelo usuário dentro de “Configurações-Ações” e exibido dentro de “Extras”, como por exemplo, o carregamento default do programa “ígua”.

Tabela de cargas das lajes na planta de forma incluindo o peso próprio e a sobrecarga separada por natureza

  • Por caso: representa separadamente cada caso de carregamento no grupo “Sobrecarga”.

Adicional: somatório dos campos “Revestimento” e “Adicional” dentro de “Extras”

Acidental: somatório dos campos “Acidental” e “Acidental” dentro de “Extras”

Solo: ação default existente dentro de “Extras”

ígua: ação default existente dentro de “Extras”

Além desses citados acima, o usuário pode incluir outro caso de carregamento, dentro de “Configurações-Ações” sendo exibido no campo “Extras”.

Serão incluí­dos na tabela, apenas os casos (ações) de carregamento que possuem cargas diferentes de zero para, pelo menos, um elemento do pavimento.

Tabela de cargas das lajes na planta de forma incluindo o peso próprio e a sobrecarga separada por caso

Tópicos relacionados:

Categorias: Melhorias nos recursos existentes Tags: , ,

  1. 3, agosto, 2009 em 13:54 | #1

    Poderia ser colocado nesse quadro alguma obseravação que chamasse a atenção nos casos de cargas colocadas em cima de lajes (concentradas ou por área). Apesar de a partir de agora essas cargas já aparecerem automaticamente na planta de formas, seria interessante nesses casos aparecer na tabela algo como: “verificar forma”, pois pode ficar a dúvida se nesse quadro estão todas as cargas lançadas ou não.

  2. 3, agosto, 2009 em 14:36 | #2

    Cristiano Sesti Rochedo :“Poderia ser colocado nesse quadro alguma obseravação… …nos casos de cargas concentradas ou por área…. …algo como: verificar forma”

    Essa opção “verificar forma” poderia ser uma nota abaixo da tabela? Por exemplo: “Verificar carregamentos localizados diretamente na planta de forma”. Isso atenderia ou deveria obrigatoriamente indicar os carregamentos localizados individualmente para cada laje?

  3. 3, agosto, 2009 em 16:31 | #3

    Nos meus projetos eu iria preferir uma nota por laje que tenha carregamentos localizados, mas uma nota geral já ajuda bastante.

  4. Tese Engenharia Ltda.
    5, agosto, 2009 em 10:39 | #4

    Além das cargas disribuí­das nas lajes deveria existir uma opção para poder visualizar as cargas distribuí­das sobre as barras.

  5. Renato Costa
    20, agosto, 2009 em 20:01 | #5

    @Cristiano Sesti Rochedo
    pegando carona, poder-se-ia pensar em disponibilizar um campo tipo texto genérico onde entrarí­amos com quaisquer observações (comentários padronizados) abaixo da tabela, e não somente apenas a nota relacionada a um item especí­fico.

  6. 21, agosto, 2009 em 11:20 | #6

    Renato Costa :@Cristiano Sesti Rochedo pegando carona, poder-se-ia pensar em disponibilizar um campo tipo texto genérico onde entrarí­amos com quaisquer observações (comentários padronizados) abaixo da tabela, e não somente apenas a nota relacionada a um item especí­fico.

    Ótima idéia, talvez algo parecido com o que o Qicad faz nos selos, permitir ao usuário criar campos personalizados.

  7. Tese Engenharia Ltda.
    27, agosto, 2009 em 18:37 | #7

    Cabe aqui um outro comentário que é a respeito dos cálculos referentes í  área de forma e volume de concreto feito pelo programa. Nos valores não estão descontando as áreas e volumes referentes í s interferências entre elementos. Isso dá uma enorme diferença em projetos que tenham vigas altas e pilares com grandes dimensões. Outra coisa que poderia ser colocada no desenho de formas seria a área de forma, própriamente dita, o volume de concreto e a relação entre os volume e a área.

  8. Renato Costa
    28, agosto, 2009 em 12:22 | #8

    Eu vou mais além… para se aumentar essa precisão e agregar mais valor aos projetos, poder-se-ia pensar em um módulo no QiCAD para calcular o consumo de chapas, pontaletes e sarrafos para fazer fôrmas de madeira. O roteiro completo de cálculo encontra-se publicado na revista da editora PINI, » Equipe de Obra :: Medição :: ed 18 - Jul/Ago 2008 «

  9. 3, outubro, 2009 em 11:23 | #9

    Uma opção que seria bastante útil para elaboração de orçamentos seria um relatório de lajes pré-moldadas por área (m²), uma vez que é comum a composição, medição e pagamento deste item, pricipalmente em obras públicas, pela área da laje e não por volume de concreto.

  10. Renato Costa
    3, outubro, 2009 em 11:58 | #10

    Herbete Halamo Rodrigues Caetano Davi :relatório de lajes pré-moldadas por área (m²)

    Proponho também outros INDICADORES MÉDIOS DE CONSUMO:
    I1 : Volume de concreto / área estrutural (m³/m²)
    I2 : Peso de aço / área estrutural (kgf/m²)
    I3 : írea de forma / área estrutural (m²/m²)

  11. 3, outubro, 2009 em 12:16 | #11

    por área (m²), uma vez que é comum a composição, medição e pagamento deste item, pricipalmente em obras públicas, pela área da laje e não por volume de concreto.
    Concordo, faz muita falta isso.

  12. 24, novembro, 2009 em 13:37 | #12

    o conceito de elevação poderia ser incrementado de forma que se pudesse informar o nivel para as elevações, em projeto, muito uteis aos profissionais de carpintaria, na obra.tambem facilitaria o trabalho de edição dos cortes.

  13. Renato Costa
    24, novembro, 2009 em 17:11 | #13

    Em relação ao Detalhamento de Armadura de Pilares: - Falta introduzir a opção de Emenda por Luva, e não apenas solda ou trespasse.

  1. 28, julho, 2013 em 18:58 | #1
  2. 29, julho, 2013 em 10:44 | #2
  3. 29, julho, 2013 em 10:44 | #3
  4. 29, julho, 2013 em 10:49 | #4
  5. 29, julho, 2013 em 11:05 | #5
  6. 29, julho, 2013 em 11:06 | #6
  7. 29, julho, 2013 em 11:06 | #7
  8. 29, julho, 2013 em 11:08 | #8
  9. 29, julho, 2013 em 11:10 | #9
  10. 29, julho, 2013 em 11:12 | #10
  11. 29, julho, 2013 em 11:14 | #11
  12. 29, julho, 2013 em 11:17 | #12
  13. 29, julho, 2013 em 11:18 | #13
  14. 29, julho, 2013 em 11:21 | #14
  15. 29, julho, 2013 em 11:22 | #15
  16. 29, julho, 2013 em 11:23 | #16
  17. 29, julho, 2013 em 11:24 | #17
  18. 29, julho, 2013 em 11:28 | #18
  19. 29, julho, 2013 em 11:30 | #19
  20. 29, julho, 2013 em 11:31 | #20
  21. 29, julho, 2013 em 11:33 | #21
  22. 29, julho, 2013 em 11:34 | #22
  23. 29, julho, 2013 em 11:34 | #23
  24. 29, julho, 2013 em 11:35 | #24
  25. 29, julho, 2013 em 11:37 | #25
  26. 29, julho, 2013 em 11:38 | #26
  27. 29, julho, 2013 em 11:39 | #27
  28. 29, julho, 2013 em 11:39 | #28
  29. 29, julho, 2013 em 11:41 | #29
  30. 29, julho, 2013 em 11:41 | #30
  31. 29, julho, 2013 em 11:41 | #31
  32. 29, julho, 2013 em 11:42 | #32
  33. 29, julho, 2013 em 11:42 | #33
  34. 29, julho, 2013 em 11:42 | #34
  35. 29, julho, 2013 em 11:43 | #35
  36. 29, julho, 2013 em 11:44 | #36
  37. 29, julho, 2013 em 11:47 | #37
  38. 29, julho, 2013 em 11:48 | #38
  39. 29, julho, 2013 em 11:48 | #39
  40. 29, julho, 2013 em 11:50 | #40
  41. 29, julho, 2013 em 11:51 | #41
  42. 29, julho, 2013 em 11:56 | #42
  43. 29, julho, 2013 em 11:57 | #43
  44. 29, julho, 2013 em 11:57 | #44
  45. 29, julho, 2013 em 11:58 | #45
  46. 29, julho, 2013 em 11:58 | #46
  47. 29, julho, 2013 em 11:59 | #47
  48. 29, julho, 2013 em 11:59 | #48
  49. 29, julho, 2013 em 12:00 | #49
Os comentários estão fechados.