Você está visualizando uma versão anterior do blog Eberick Next. Mantenha-se informado acessando o novo blog
Acesse http://ebericknext.altoqi.com.br
Página Inicial > Melhorias em recursos > Caderno de detalhamentos

Caderno de detalhamentos

Escrito em 24/09/2012, por Denise Bresciani

O comando mais utilizado na geração dos detalhamentos finais do projeto é o “Gerar pranchas”, disponível para cada um dos elementos estruturais, mas existe também uma segunda opção “Gerar detalhamentos”, através da qual é possível gerar o detalhamento de cada elemento em uma folha separada, no tamanho A4. Nesta versão, esse comando foi reorganizado, passando a ser executado como uma opção “Caderno de detalhamentos” dentro do comando “Gerar pranchas” e utilizando um tamanho de folha configurável. Além disso, para vigas e pilares, foi criada uma opção para reduzir automaticamente a escala do detalhamento caso a área do detalhamento seja maior do que a área disponível.

null
Diálogo Gerar pranchas com a nova opção de formato “Caderno”.

null
Diálogo Pranchas e RA com a configuração do tipo “Caderno”.

Embora esse recurso tenha sido desenvolvido com foco nas estruturas pré-moldadas, o novo recurso estará disponível tanto para elementos pré-moldados como para elementos moldados in loco.

Exemplo de uma viga detalhada no caderno

Categorias: Melhorias em recursos Tags: ,


0 ratings, 0 votes0 ratings, 0 votes Faça login para votar!
Loading...

  1. Ivan Bueno
    | #1

    Aproveitando o detalhamento da viga deste post, gostaria mais uma vez de solicitar algo que considero uma falha de detalhamento:

    – a ferragem positiva menor do detalhe tem a distância cotada em relação à face extrema esquerda, no entanto isto não é feito por meio de uma linha de cota, conforme configuramos no Eberick.
    O sistema desenha uma linha tracejada e escreve o valor da distância acima (o que pode ser visto neste desenho).

    – as ferragens negativas, quando são necessárias indicações de distância, são realmente indicadas por meio de cotas, conforme configuramos no Eberick.

    Há, portanto um comportamento duplo do Eberick para as ferragens negativas (com as cotas indicadas corretamente) e para as ferragens negativas (com indicação incorreta, com a linha tracejada).

    Penso que já é tempo de corrigir esta falha, que toma muito tempo de nós, engenheiros, na edição dos detalhamentos das vigas. Esta simples correção nos economizará um tempo precioso.

    Caro @Moderador Blog Eberick, gostaria de obter uma posição do pessoal do desenvolvimento em relação a esta falha na criação dos detalhes das vigas e de sua correção, tendo em vista que é uma queixa antiga, feita inclusive em cursos presenciais há muitos anos.

    Gostaria também da opinião dos demais participantes do Next.

    Abraços a todos.

  2. Andre Portz
    | #2

    Moderador Blog Eberick :
    Boa tarde @Andre Portz,
    Se possível nos encaminhe um exemplo do relatório que você gostaria para que possamos acrescentar à solicitação.

    Eu enviei por email minha proposição de forma mais detalhada, mas em suma, seria exatamente isso : ter o cálculo automático destes levantamentos das relações entre a área estrutural de cada pavimento e o peso do aço, o volume de concreto e a área de formas, conforme indiquei no meu post.

  3. Moderador Blog Eberick
    | #3

    Boa tarde @Ivan Bueno,
    A solicitação está anotada e estamos verificando a possibilidade de incluir no release de ajustes.

  4. Ivan Bueno
    | #4

    Obrigado pelo retorno, @Moderador Blog Eberick.

  5. Ivan Bueno
    | #5

    Caro @Andre Portz, ainda no que se refere ao detalhamento de vigas, deveria ser revista a layer das “armaduras de suspenção”, que são detalhadas na layer “DT-barras na forma” enquanto, na verdade, trata-se de uma barra rebatida, com a layer correspondente “DT-barras rebatidas”.

    A plotagem, conforme a configuração adotada, sai totalmente errada. Já as ferragens de pilares que nascem em vigas, e são representadas lado a lado com as armaduras de suspensão, vêm representadas na layer correta.

  6. Ivan Bueno
    | #6

    @Andre Portz, desculpe citar seu nome. A postagem era direcionada ao @Moderador Blog Eberick, mas eu cliquei errado.
    Abraços a todos.

  7. Ivan Bueno
    | #7

    Corrigindo:
    Caro @Moderador Blog Eberick, ainda no que se refere ao detalhamento de vigas, deveria ser revista a layer das “armaduras de suspenção”, que são detalhadas na layer “DT-barras na forma” enquanto, na verdade, trata-se de uma barra rebatida, com a layer correspondente “DT-barras rebatidas”.

    A plotagem, conforme a configuração adotada, sai totalmente errada. Já as ferragens de pilares que nascem em vigas, e são representadas lado a lado com as armaduras de suspensão, vêm representadas na layer correta.

    Ficamos no aguardo de um posicionamento.
    Abraços.

  8. Ricardo
    | #8

    Gostaria de acrescentar a possibilidade de criar um selo padrão ao invés de ficar importando para todas as pranchas, opção de exportar todas as pranchas em um unico comando e exportação para arquivos em PDF.

    Grato!

  9. Andre Portz
    | #9

    Ivan Bueno :
    @Andre Portz, desculpe citar seu nome. A postagem era direcionada ao @Moderador Blog Eberick, mas eu cliquei errado.
    Abraços a todos.

    Caro @Ivan Bueno tudo em paz, a isto chamamos recall….

    Mas, aproveitando esse questionamento seu, muito oportuno por sinal, faço coro. Eu sempre citei aqui esse problema dos layers. Quando a armadura longitudinal é acima de ø12.5 e as outras armaduras – leia-se : suspensão, estribos e pele – ficam entre ø5.0 e ø6.3, o resultado gráfico é muito ruim, restando apenas para o usuário, manualmente, modificar o layer, o que convenhamos, deveria ser desnecessário.

  10. Moderador Blog Eberick
    | #10

    Boa tarde @Ivan Bueno,
    Verificamos a situação e estamos anotando para o release de ajustes.

  11. Moderador Blog Eberick
    | #11

    Boa tarde @Ricardo,
    Caso você possua o QiCAD, pode utilizar o gerenciador de desenhos e inserir o selo padrão em todas as pranchas com um único comando, além de exportá-las como um lote para plotagem ou para dwg, por exemplo.
    Quanto a geração de pdf, estamos anotando a solicitação.

  12. Roger Scapini Marques
    | #12

    Moderador, seria interessante revisar o algorítmo que calcula as margens das pranchas, pois ao alterar os espaçamentos no comando “Pranchas e RA” os elementos sofrem um deslocamento muito grande em relação às margens.

    Ou seja, o correto seria haver um espaçamento entre os elementos e as margens e outro espaçamento entre um elemento e outro.

    Por exemplo, posso ter um espaçamento de 5 mm entre os elementos e as margens e outro espaçamento de 10 mm entre um elemento e outro. Isso pouparia um bocado de edição no detalhamento!

  13. Roger Scapini Marques
    | #13

    Aproveitando que estamos falando sobre “leiaute” (está no Aurélio!):

    As posições dos títulos dos detalhamentos, das cotas, bem como as posições relativas entre seções e cortes de vigas, pilares e fundações precisam de uma revisão geral. Existe um critério muito estranho no espaçamento entre esses elementos que exige SEMPRE de nós algumas horas de edição para que não precisemos fazer pranchas extras e assim gerar desperdício de recursos. É só dar uma olhada no detalhamento de sapatas, que é o mais crítico, e entender imediatamente do que estou falando.

  14. Alexandre Nasi Beltrao
    | #14

    Na janela de geração de pranchas ou caderno, deveria ser permitido marcar a coluna toda clicando-se no título da mesma.
    Por exemplo, no meu prédio de 14 pavimentos, desejo gerar todas as pranchas de vigas, preciso marcar na coluna viga, pavimento por pavimento, 14 vezez. Simples seria clicar no título da coluna “Vigas” e poder marcar todas. Ou marcar no título da linha “Tipo 1” para marcar todos os itens da linha deste pavimento (vigas, pilares, lajes, etc.)

  15. Moderador Blog Eberick
    | #15

    Bom dia @Alexandre Nasi Beltrao,
    Anotamos a sua solicitação.

Página de comentários
  1. Nenhum trackback ainda.
Os comentários estão fechados.